7 dicas práticas para economizar tempo ao se vestir

A coisa que mais escuto das clientes que são mães é que não há tempo para se arrumar. Que queriam poder se dedicar e se cuidar mais, mas simplesmente não há tempo. Por isso reuni aqui 7 dicas práticas para economizar tempo ao se vestir. São algumas ideias que ajudam a ter mais praticidade nessa hora, seja para um dia normal no trabalho ou para aquele evento que tem que estar mais arrumadinha.

1. Menos é mais

Ao contrário do que se pensa, nem sempre ter muitas opções facilita a vida na hora de se vestir. Quando se tem menos roupas, é mais fácil ver o que tem lá dentro do armário e fazer combinações sem maiores problemas.

2. Tenha cada coisa no seu devido lugar

Parece óbvio, mas sabe aquele ditado que diz que “quem não é visto não é lembrado”? Pois então, essa é a regra aqui. Sei que muita gente tem peças de uma mesma categoria espalhadas pelo armário. Umas camisetas dobradas na prateleira, outras penduradas em cabides… ou até várias penduradas no mesmo cabide. Aí, na hora da pressa, acaba sempre pegando a mesma porque não acha ou não lembra da existência das outras.

Por isso, procure deixar todas as suas peças da mesma categoria, agrupadas. Assim, ao se vestir, você consegue fazer uma escolha mais certeira e ainda diversifica mais as opções.

guarda-roupas organizado

Imagem reprodução da internet.

3. Tenha em seu armário apenas o que te serve

Muitas vezes temos coisas ocupando espaço que nem sequer nos servem mais. Então, qual o sentido daquilo ainda estar ali? Sei que após o período gestacional algumas mudanças no corpo acontecem, e, com isso, algumas roupas deixam de servir.

Mas, se voltar a forma antiga está nos planos, não precisa desapegar dessas peças – apenas mude-as de lugar. Junte todas elas, coloque numa mala e esconda. Quando o objetivo for alcançado, volte e resgate as peças da mala.

4. Tenha um guarda-roupas proporcional

Um guarda-roupas equilibrado transita entre 5 partes de cima compatíveis para cada parte de baixo. Isso porque as partes de baixo (calças, saias, bermudas) tendem a ser mais neutras, enquanto as partes de cima (camisa, camiseta, suéter) tendem a ser mais marcantes. Se você estiver com essas proporções equilibradas, vai reparar que tudo fica mais fácil e, qualquer look feito na pressa fica divino e com aquela cara de quem pensou em cada detalhe.

5. Não esqueça dos básicos

Às vezes a gente acha que não tem roupa simplesmente porque as formas de usar as peças mais marcantes são muito limitadas. Por isso, ter bons itens básicos é importante. Eles fazem a conexão entre as peças, equilibrando o look.

peças clásicas

Exemplos de peças básicas.

6. Aposte nos acessórios

Os acessórios têm o poder de mudar um look – e são ótimos porque, mesmo acima ou abaixo do peso, eles não deixam de servir. Um look básico se acende quando combinado com um colar ou brinco poderoso.

Outra dica é levar acessórios no carro ou na bolsa para agilizar. Tem um happy hour depois do trabalho e não vai dar tempo de passar em casa e se trocar? Leva o salto junto e coloca só na hora do compromisso.

Ah, batom também vale como acessório, ok? Um jeans básico, uma sapatilha e uma camiseta branca ficam com outra cara quando passamos um batom colorido.

7. Fotografe suas combinações preferidas

Sabe aquele dia de inspiração, que você montou um look que te fez receber muitos elogios? Ou então aquele look confortável, que te trouxe confiança, te fez sentir bem? Fotografe! Peça pra alguém fotografar para você ou faça uma selfie na frente do espelho. No elevador do prédio, se estiver na pressa.

Deixe as fotos salvas em um álbum especial no celular e pronto. Quando der aquele branco do que usar, é só consultar as suas próprias referências.

Acredito que a vida tem que ser fácil e prática, e que não devemos ser escravas da moda. É sempre possível se sentir bem e confiante com menos.

——————————————————–

A estilista Milena Faé é formada em Moda pela Feevale e pós-graduada avatar Milenaem Design Estratégico pela Unisinos. Durante a faculdade, estagiou no estilo da Lojas Renner e Isabela Capeto. Quando formada, seu primeiro emprego foi como estilista da Anacapri, do grupo Arezzo. Passou também pela Vicenza e pela Wirth, desenvolvendo para marcas brasileiras e para exportação. Foi voltando de um período de estudos em San Francisco (EUA) que passou a repensar sua forma de consumir e, consequentemente, nasceu o desejo de passar isso adiante, através da consultoria em moda Closet Detox. Aqui no blog, escreve textos sobre moda sustentável na maternidade.

2 comentários

  1. Raquel

    Pura realidade! Tenho Trigêmeos e aconteceu exatamente como o seu caso Michele. Não há tempo para planejar ; tudo vai acontecendo. Mas valeu e vale a pena. Os meus são adolescentes e sempre há uma descoberta; você vai percebendo que determinados comportamentos fazem parte apenas da vida de gêmeos. É uma escola, uma ciência a ser desvendada.

    1. Michele Kaiser

      Exatamente. A gente organiza uma rotina e vai se adaptando à realidade. É uma escola mesmo! Um beijo!

Deixe seu comentário