Os trigêmeos da Márcia

Moradores da cidade de São Paulo-SP, Marcia Regina Prando Martini da Silva (41 anos) e o marido, Edmundo da Silva (52) estão comemorando hoje o aniversário de 8 anos dos trigêmeos Luiza, Tiago Henrique e Julia. O casal enfrentou junto um câncer de mama avançado de Marcia, que, vitoriosa depois do tratamento, pensou que nunca poderia ser mãe. Leia o depoimento dessa mamãe orgulhosa!

os-trigemeos-da-marcia-02

“Após um ano de casamento, com 26 anos, descobri por acaso que tinha câncer de mama. Fiz a retirada total da mama, quimioterapia e radioterapia. O grau era avançado e o oncologista recomendou que não engravidasse, diante dos riscos que os hormônios da gestação trazem. Não congelei óvulos antes da quimio, pois tive que fazer tudo muito rápido, não poderia esperar.

Após cinco anos do tratamento com a quimio e radio, meu mastologista liberou para engravidar, mas sem utilização de hormônios. O oncologista não liberou, mas mesmo assim arrisquei. Meu desejo de ser mãe superou o medo. Após três tentativas frustradas de inseminações artificiais, resolvi parar com tudo. Resolvi aproveitar a vida com meu marido, viajar, etc., mas mantive a esperança. Resolvi retomar o tratamento e não é que deu certo? Na primeira fertilização foram transferidos três embriões e engravidei de trigêmeos! Riquezas da minha vida, razão do nosso viver…

A descoberta da gestação trigemelar

os-trigemeos-da-marcia-03Logo após a fertilização, no primeiro ultrassom, o médico nos disse que conseguia visualizar dois sacos gestacionais. Ficamos muito felizes pois sabíamos que eram gêmeos, mas ao mesmo tempo ficamos tristes, pois um não tinha ficado. Quando fui fazer o segundo ultrassom, para nossa surpresa, o terceiro estava lá! Na hora o médico já foi explicando que a gravidez de trigemelares seria bem mais complicada e arriscada para mim, iria precisar de repouso absoluto após o quinto mês. Ficamos muito felizes, queríamos tanto os bebês, mas ao mesmo tempo preocupados. Olhamos um para o outro e dissemos: ‘e agora?’. Bateu um medo, sim, medo de não conseguir levar a gravidez até o final, medo de perder os bebês, de não nascerem saudáveis, perfeitos.

Até a décima semana tudo corria bem, estava trabalhando normalmente, fazendo tudo que fazia antes,  até que um dia depois de ir ao supermercado e carregar peso, comecei a ter sangramento bem forte. Fui ao pronto socorro e lá a médica disse que estava com princípio de aborto. Um bebê estava com a placenta descolada, colo do útero aberto e provavelmente eu iria perder. Bateu o desespero, sentimento de culpa absurdo e arrependimento, pois achava que era forte o suficiente para levar uma vida normal.

Resolvi fazer repouso absoluto. Só levantava para ir ao banheiro. Por duas semanas o sangramento seguiu, mas nossa fé foi tão grande que o bebê ficou! Realmente não aceitava a ideia de perder um dos meus bebês, mesmo as pessoas me falando que seria melhor assim. Após esse episódio tudo transcorreu normalmente… até a bolsa estourar antes da hora!

Nascimento dos trigêmeos da Márcia

os-trigemeos-da-marcia-06Minha bolsa estourou com 33 semanas, no dia 18 de novembro de 2008. Eu não estava preparada! O médico disse que até 36 semanas eu aguentaria. Foi feita a cesárea e correu tudo bem. Foi a maior emoção da minha vida. Quando vi o rostinho deles pela primeira vez e soube que nasceram bem, perfeitos. Que dia inesquecível!

A Luiza nasceu com 1,400kg e 39 cm; Tiago Henrique com 1,500kg e 41 cm; e Julia com 1,720 quilos e 40 cm. Hoje Julia é a que pesa menos! Luiza ficou 21 dias na UTI neonatal, o Tiago 15 e a Julia 10. Eles ficaram na UTI para ganharem peso e se alimentarem por sonda, já que não conseguiam sugar. O Tiago teve uma complicação respiratória e precisou ficar uns dias no oxigênio. Era cada susto, cada dia uma surpresa na UTI. Foi a pior fase! Meus pontos da cesárea estouraram de tanto ficar em pé na UTI. Eu não tinha fome, mal comia direito, meu leite secou totalmente, fiquei muito estressada…

A vida com os trigêmeos

Tenho uma ajudante que está até hoje conosco, durante o dia. A noite éramos só eu e meu marido para cuidar deles. Claro, tivemos também ajuda dos avós, tios, mas esporadicamente.

Hoje os trigêmeos estão com 8 anos!  A Luiza é responsável, organizada e observadora, além de ser muito carinhosa. O Tiago também é carinhoso e sensível, mas é distraído. A Julia é carinhosa, preocupada com todos, totalmente zen”.

os-trigemeos-da-marcia-04

os-trigemeos-da-marcia

Os aniversariantes do dia!

Parabéns, Márcia! Pelo aniversário dos trigêmeos e também pela persistência e garra na luta contra o câncer.

Você também tem trigêmeos e gostaria de contar sua história aqui? Escreve para contato@ostrigemeosdamichele.com.br e eu te digo o que fazer. Até mais!

4 comentários

  1. Lucia

    Que história linda! Felicidades a todos

  2. Alcione

    Linda história, lindas crianças!

    1. Michele Kaiser

      Linda história de superação e garra! Beijos!

Deixe seu comentário