O medo de sair de casa com os filhos

Esse mundo aí fora está tão perigoso que eu morro de medo de sair de casa com os filhos. Se com a Mônica eu já tinha receio de passear, com os meninos eu penso duas, três, até quatro vezes! Mas a ânsia em ser uma “família normal” (que vai ao mercado, sai de férias, janta em restaurante) às vezes faz a gente sair do cativeiro.

Antes de ser mãe a gente se aventura por diversas situações. Mas depois de nascerem nossos pimpolhos, ficamos mais seletivas. Hoje eu não tenho coragem nem de atravessar a rua na frente do meu condomínio. Tenho medo de ser atropelada pela pressa que os motoristas passam por aqui e deixar quatro anjinhos órfãos… Fazer isso levando os filhos pelas mãos então? Fora de cogitação. Prefiro deixar eles em casa.

Antes eu ia para o shopping, para o parque e para o supermercado sem me preocupar com nada. Quando a Mônica nasceu, levava ela junto a todos esses lugares. Mas dentro de mim sempre tinha receio de fechar os olhos para espirrar e alguém roubar ela de mim. A gente ouve tanto falar em tentativas de sequestro de crianças em shoppings, lojas e supermercados que eu prefiro não tirar meus filhos do apartamento. Soma-se a isso o frio que faz aqui nessa terra e pronto, meus filhos estão enraizados aqui dentro de casa. Sorte que moramos em um local com bom pátio e área externa para brincar.

Medos de mãe 

Desde que engravidei pela primeira vez (da Mônica), sofro ao pensar que eu poderia ser vítima de roubo de carro com criança dentro. Que mãe não morre de medo de ter seu carro abordado por um bandido armado e não ter tempo de tirar o bebê do bebê conforto? Não adianta nem ler recomendações de o que fazer nessa situação, para evitar que tal coisa aconteça. Todos as noites, antes de dormir, penso nessa possibilidade e sinto meu sangue gelar. Temos que estar sempre alertas!

São meus medos que me fazem deixar meus filhos sempre na segurança de casa. É o medo de sair de casa com os filhos que me impede de fazer com que sejam mais sociáveis, convivam com outras crianças. São poucos os locais que oferecem segurança, e como eu tenho quatro filhos, morro de medo de sair com eles porque posso desviar o olhar de um e nunca mais achá-lo!

A ida ao supermercado

Agora que eles estão um pouco maiores, queria ir perdendo esse medo. Em público eles costumam se comportar, então, fizemos uma tentativa de levá-los ao supermercado. Imagina a loucura! Sair de casa com quatro filhos menores de cinco anos para passear no supermercado.  Optamos por ir no dia do feriado de 15 de novembro, pensando que o mercado estaria menos cheio.

Antes de sair, combinamos que tinham que dar a mãozinha e que precisavam ficar perto do papai e da mamãe o tempo todo. Mesmo quando fomos abordados por curiosos, que queriam saber um pouco mais sobre os meninos, não pudemos nos distrair nem um segundo. Não dá para tirar os olhos dos filhos. Teve um momento que meu marido voltou em um corredor para buscar uma lâmpada e eu não achei o Marcelo. Quase morri de susto! O sapequinha estava abaixado olhando uma coisinha na rodinha do carrinho e saiu do meu campo de visão…

Medo de sair de casa com os filhos - supermercado Medo de sair de casa com os filhos

Espero que a gente consiga sair mais com eles, sem caos e em segurança! Até mais!

Leia O dia em que mamãe chorou

10 comentários

  1. Eu tenho uma filha de 4 anos e agora estou gravida de 7 semanas.. Eu morro de medo so de pensar em perder minha pequena..
    Um dia no shopping me distrai por segundos ela tinha dois anos, e dentro de uma loja perdi ela, juntei vendedoras, minha amiga que estava me acompanhando e seus dois filhos ja grandes e saímos loucos pela loja proucurando a pequena que graças a Deus estava sentadinha na área de calçados infantis.. UUfaaa depois do susto abracei ela é beijei muuuuuito agradecida a Deus pela sapequinha estar ali, adimirando os calcadinhos.
    Esse medo é terrível mesmo.Boa sorte flor e divirta-se com seus pequenos..

    1. Michele Kaiser

      Um medo que nos acompanha para sempre. Precisamos colocar um GPS nesses filhos…

  2. Jessica

    Sofro tanto com isso tenho medo até de ir na padaria com as meninas ,e quando é os três então quase tenho um Treco RS tenho um menino de 4 e as gêmeas de 2 e 8 meses . as pessoas fala que eu sou muito super protetiva mais eu prefiro ser assim do q acontece alguma coisas com meus bbbs .

    1. Michele Kaiser

      A gente é que sabe “onde aperta o sapato”, né, Jessica? Cada mãe com suas manias (ou superproteções).

  3. Katieli

    São uns lindos! !! Michele cada um tem sua cadeirinha ou eles sentam onde querem?

    1. Michele Kaiser

      Cada um meio que escolheu a sua. Hehehe. Hoje está bem definido.

  4. Nossa me vi nesse post.Evito ao máximo sair com os gêmeos , mesmo tendo minha filha de 18 , o meu filho de15 e o pai junto.A gente lê tanta coisa que o medo toma conta.Sem dizer que somos parados a todo momento pela curiosidade dos outros, e é como você falou Michele a atenção não pode se desviar deles.Beijos para os 4.Que Deus os abençoe infinitamente!

    1. Michele Kaiser

      Todo o cuidado é pouco. Fico aflita!! Um beijo!

  5. Camila Sato

    Olá Michele, me chamo Camila Sato, Só tenho minha Vitória por enquanto… pesquisei por um acaso, medos de mãe e encontrei seu texto, nossa como me identifiquei!!!!!!!!!!!!
    me lembro que sempre fui muito audaciosa, amava viajar, fazer rapel, acampar, ir naqueles brinquedos malucos dos parques, ai Vitória nasceu e me descobri uma medrosa, totalmente, morro de medo de alguma coisa acontecer com ela e eu morrer junto, ou eu não está presente para cuidar dela… obrigada pela postagem, suuuuuper beijo!!

    1. Michele Kaiser

      A gente perde medos antigos (de ficar sozinha, do escuro, de fantasma, kkkkk) e começa a ter uns medos mais realistas. Mas às vezes vira neura mesmo, né? O ideal é encontrar o equilíbrio entre os o medo (que traz segurança) e a doidera (que só nos deixa infelizes). Beijos!!

Deixe seu comentário