10 coisas que aprendi no primeiro ano dos meus filhos na escola

O primeiro ano de nossos filhos na escola é um grande aprendizado. Mas não só para eles, para nós, mães, também. A Mônica foi para a escola em 2015, mas agora com quatro na escola é que aprendi tanto. Mesmo sendo na educação infantil, nossos filhos são incentivados a terem pequenas responsabilidades, como o dever de casa uma vez por mês, por exemplo. Meus filhos iniciaram aos 3 anos e o dever não é tão frequente como o da Mônica (ela já tem este compromisso três vezes por semana). Mas ainda assim eles às vezes têm que fazer um trabalhinho em casa ou confeccionar com os pais alguma coisa.

Veja neste post bem-humorado as 10 coisas que aprendi no primeiro ano dos meus filhos na escola. Baseado, é claro, na minha experiência.

1) Nunca deixe para montar a lancheira meia hora antes de sair de casa. Claro que eu me apavoro porque tenhos quatro filhos e, assim, quatro lancheiras e mochilas para arrumar. Mas tente se organizar para deixar organizado previamente o lanche. Nada mais estressante que chegar correndo do trabalho e ter que montar a lancheira e perceber que não tem nada de lanche para mandar.

2) Nunca, jamais, em hipótese alguma esqueça de olhar a agenda. Já te aconteceu de olhar a agenda às 11h30 de uma segunda-feira e ver que tinha um dever de casa super complexo para aquele dia? Comigo já. Além dos deveres e atividades para as crianças fazerem com os pais, ainda há aqueles recados que a gente perde porque esqueceu de olhar a agenda. Que vergonha.

3) Nunca jogue fora rolos velhos terminados de papel higiênico ou papel-toalha. Também tenha sempre garrafas pet e afins. Com muita frequência a escola pedirá para você confeccionar algo mirabolante com materiais reciclados.

4) Tenha sempre em casa materiais escolares como cola, tesoura, agulha e linha, folhas coloridas de papel, canetinhas, lápis de cor, etc. Se puder, compre uma pistola de cola quente e tenha TNT e folhas coloridas de EVA. Com e sem brilho. Você nunca sabe quando irá precisar fazer com eles um “simples” trabalhinho.

5) Ah, e não importa o quanto você se esforce para fazer um trabalhinho manual ou uma atividade acompanhada. Sempre haverá uma mãe com talentos manuais que vai fazer você sentir que seus esforços foram em vão.

Tinha que fazer bichinhos da fazenda. Fiz três pintinhos amarelinhos (hahahaha).

6) Não importa há quanto tempo o filho frequenta a escola, ele sempre vai fazer uma birrazinha na hora de entrar. Todos os dias eu faço uma oração para Nossa Senhora da Paciência.

7) Por mais que às vezes possa ser cansativo, não deixe de acompanhar os grupos de whats da turma do seu filho. Sabe aquele fim de semana em que você esqueceu de checar a agenda na sexta-feira? Pois é. Sempre vai ter uma mãe mostrando o que fez com o filho na atividade acompanhada e aí, assim, você vai ter tempo de tentar fazer alguma coisa. Graças a Deus que os grupos existem.

8) Ainda sobre os grupos de mães no whats, é curioso perceber a diferença entre as famílias de uma turma para outra. Alguns grupos têm pais muito ativos na escola, participantes da Associação de Pais e Mestres (APM) e desenvolvendo ações o ano todo. Outros se reúnem a cada data especial para homenagear professores e monitores. Outros falam apenas o essencial e necessário. Participo de quatro grupos e não poderiam haver grupos mais diferentes uns dos outros. Ou seja, impossível estereotipar a escola que seu filho estuda baseando-se na turma que seu filho estuda.

9) As monitoras são tão importantes quanto as professoras na adaptação e aceitação da escola. Meus filhos adoram suas professoras, mas o papel das monitoras na hora da entrada é essencial.

10) E o mais importante: passe o ano guardando um pouco mais de dinheiro para as épocas de fim de ano. Se você tiver mais do que um filho na escola, só assim vai dar para pagar pelos passeios extras, eventos de Natal e fantasias para a apresentação de fim de ano. Você está achando caro com um filho? Imagina como é para quem tem quatro… Hahahaha.

Até mais!

4 comentários

  1. Thais Camargo

    Sou professora e sei o quanto é difícil a fase de adaptação!

    Oizinho pra Monica que estava vendo quantas pessoas estavam lendo o blog. Beijo pra voces, família linda!

    1. Michele Kaiser

      Hahahaha. Obrigada pelo cumprimento à ela! Ficou bem feliz. Um beijo!

  2. Renata

    Tenho um filho de 1 ano e estou grávida de trigêmeos (espontâneo). Preciso guardar dinheiro desde já para os passeios kkkkk

    1. Michele Kaiser

      Parabéns, Renata!! É cada susto que a gente leva, hein!! Boa gravidez para você!

Deixe seu comentário