O cheiro do lírio

o cheiro do lírioNunca tive flor favorita, cor favorita, número da sorte e afins. Mas sempre fui chata para cheiro. Perfume de pessoa, cheiro de produto de limpeza, de desodorante, sempre foram coisas difíceis de escolher (e suportar). Por isso, quando escolhi este lírio para meu bouquet no meu casamento, o escolhi por causa do cheiro e ele acabou se tornando especial para mim. O cheiro do lírio. Ele representa toda uma mudança em minha vida. Da vida de solteira para a vida de casada. Da mudança de cidade que fiz há 12 anos. Dos sonhos que eu tinha quando nos unimos para formar uma família.

Mas como tudo, às vezes me pego presa a sonhos não realizados e hoje, no supermercado, ainda no setor de frutas, senti de longe o cheiro. O cheiro do lírio, o cheiro das mudanças, o cheiro da nova vida que escolhi há 12 anos, o cheiro daqueles sonhos ainda não realizados. Infelizmente, naquele momento, sentir aquele cheiro me entristeceu. Foi o cheiro de algumas frustrações. A materialização de um pensamento triste com o qual eu acordei esta manhã.

Enquanto meu peito apertava com a saudade de coisas que não vivi, senti outro forte cheiro. Goiaba. O lírio ficava próximo às goiabas. Na hora pensei na Mônica e no quanto ela adora experimentar novas frutas. Ao lado da goiaba tinha pêssego, a fruta favorita dela! O sorriso contagiante da minha menina encheu meu pensamento e também meu coração. Escolhi goiabas, pêssegos, ameixas e uvas para levar para meus 4 corações. Escolhi frutas. Escolhi.

Leia também: Levando a vida com uma atitude positiva

Mesmo com as frustrações de sonhos não vividos, até no supermercado a gente pode escolher viver o positivo em vez do negativo. Comprei minhas frutas e saí a mais feliz do mundo. Lembrando que, mesmo que hoje eu ainda não possa realizar sonhos que eu tinha há 12 anos – quando escolhi o lírio -, eu tenho algo que eu nunca havia sonhado: uma família linda, enorme, cheia de crianças fofinhas e cheirosas. Bem mais cheirosas do que este lírio idiota.

o cheiro do lírio

Deixe seu comentário