Meu filho precisa usar óculos

Aos 4 anos, descobri que meu filho precisa usar óculos. Embora tenha sido um choque, os óculos não são o problema, mas a solução! Ele tem cerca de dois graus de astigmatismo e começará a usar os óculos corretivos na semana que vem.

Em janeiro deste ano, levei a Mônica, de 6 anos, ao oftalmologista. Não havia nenhum motivo específico para levá-la, apenas uma recomendação da escola já que ela estava iniciando o 1° ano do Ensino Fundamental. Mônica passou tranquila pela consulta sem qualquer indicação de problemas de visão.

Mas talvez o fato de tê-la levado ao oftalmo tenha aberto meus olhos aos meninos. As mães de alguns coleguinhas da escola já tinham levado os filhos para um exame de rotina, mas eu achei que não era necessário porque não achei que os meninos davam sinais de precisar de óculos. Porém, no mês passado (março de 2018), ao gravar um vídeo para nosso canal no YouTube, percebi que o Marcelo estava chegando muito perto das coisas que eu mostrava. No vídeo eu mostrava uma foto para eles e eles tinham que dizer quem eles eram na foto. Percebi, ao editar o vídeo, que o Marcelo aproximava muito o rosto da foto para conseguir vê-la.

Assista ao vídeo que me fez desconfiar:

Também comecei a perceber, alguns dias depois, que ao fazer a lição de casa, tentar escrever seu nome ou desenhar, ele aproximava demais o rosto da folha. Eu insistia para que ele me dissesse porque estava fazendo aquilo, mas ele nem notava e não sabia me responder. Resolvi continuar observando e marquei o mesmo médico que havia levado a Mônica em janeiro.

Meu filho tem astigmatismo

Na consulta com este médico oftalmologista, ele percebeu que o Marcelo dava sinais de ter astigmatismo. Ele dilatou a pupila e foram feitos exames onde ele olhava dentro de uma máquina. Brincaram que estavam “tirando fotos” dos olhinhos dele. Depois do resultado deste exame, o doutor fez mais alguns testes com ele e receitou óculos. Cerca de 2 graus em cada olho (embora sejam graus diferentes no olho direito e no esquerdo).

Falou que Marcelo tem uma “visão fantasma”, que vê duplicado (por exemplo, ao invés da letra V, ele enxerga um W) e que tem “olho preguiçoso”. Disse que o astigmatismo é reversível e que o uso de óculos incentiva o olho a atingir 100% da capacidade de visão, favorecendo uma cirurgia quando for adulto. Ou seja, utilizando os óculos, além de enxergar melhor, ainda pode diminuir ou corrigir o problema. Disse que foi muito bom termos descoberto isso cedo, afinal, Marcelo tem apenas 4 anos.

O astigmatismo se caracteriza pela visão distorcida ou borrada das imagens, tanto a longa como curta distância porque a superfície da córnea é ovalada. A principal causa é genética.

Eu tenho 35 anos e não uso óculos. Meu marido tem 39 e também não usa óculos. Embora minha sogra tenha diversos problemas de visão, nenhum dos três filhos dela têm. Meu pai usa óculos há muitos anos e uma de minhas irmãs também. Mas minha mãe, minha irmã mais nova e eu nunca precisamos. Hoje minha mãe usa apenas para descanso. Enfim, o que quero dizer com isso é que não tenho experiência alguma com óculos e, sinceramente, não tenho qualquer conhecimento sobre o assunto.

Por isso, fiquei bastante desnorteada sobre o que fazer. Conversei com diversas pessoas e a grande maioria me disse que eu deveria levar a outro médico para ouvir uma segunda opinião. Tentei marcar consulta com uma oftalmologista pediátrica muito bem recomendada aqui na cidade, mas só consegui horário para junho, daqui a mais de dois meses. Então pensei: precisar de óculos eu sei que ele precisa, pois percebi que ele tinha problemas para enxergar e foi por isso que levei ao médico. Se ele precisar mesmo, conforme este primeiro médico disse, será que vou deixar o coitadinho até junho sem enxergar bem? Passando trabalho na escola? Creio que a outra médica irá concordar que ele precisa, talvez apenas receite um grau diferente.

Os óculos do Marcelo

meu filho precisa usar óculos

Marcelo escolheu seus óculos.

Por tudo isso, decidi comprar os óculos. Levei o menino à óptica e deixei ele escolher qual queria. O oftalmologista tinha feito algumas recomendações sobre o tipo de óculos. Disse para não escolher um muito estiloso ou encurvado porque a lente para astigmatismo tinha que ser bem retinha. Com a prescrição na mão, tive um excelente atendimento e acredito ter sido bem orientada. Descobri que existem muitos tipos de lentes, dos mais variados preços (anti-risco, anti-reflexo, anti-isso, anti-aquilo). Descobri que as armações também podem ser bastante caras.

O Marcelo estava radiante! Feliz da vida com a novidade. Adorou escolher óculos e já queria levar este mesmo da foto para casa. Precisei explicar que ele estava só encomendando os óculos e que só começará a usar na semana que vem, quando estiver com as lentes corretas. Ele é bastante envergonhado na escola, não gosta que todos olhem para ele. Esconde o rosto quando isso acontece. Embora a gente esteja um pouco receoso com a reação dele, ele tem demonstrado bastante tranquilidade. Acho que é porque estamos tratando tudo de maneira muito especial.

Bem, quando marquei consulta do Marcelo com a oftalmologista pediátrica só para junho, aproveitei e marquei para os irmãos também. Para aliviar a consciência. Murilo e Matheus têm consulta agendada para agosto. Você pode estar se perguntando: mas se um dos trigêmeos precisa usar óculos, os outros não precisam? Na verdade, embora eles sejam muito parecidos, nossos trigêmeos são plurivitelinos. Isso significa que dois deles são idênticos (Matheus e Murilo) e um é bivitelino (diferente). Que neste caso é o Marcelo. Então é totalmente possível que Marcelo precise de óculos e os demais não.

Claro que eu vou continuar contando tudinho por aqui e no YouTube. Continue acompanhando! Até mais!

9 comentários

  1. Juliana

    Olá, Michele! Tenho 32 anos e acabei de começar a usar óculos! Agora vejo muito melhor e não tenho dor de cabeça no fim do dia. Mesmo tendo melhorado em muito minha visão, durante o processo de adaptação eu “errava as coisas”, por exemplo, tropeçava nos degraus, batia os ombros na porta, errava a mira para pegar objetos pequenos. Estou contando isso porque imagino que possa acontecer com ele e será mais um ponto a ser discutido e apoiado durante a adaptação. Também penso que seria um período de traçar idéias de passeios e brincadeiras “mais seguras” porquanto ele adquiri essa nova dimensão de espaço e profundidade!
    Sou fã! Beijos.

    1. Michele Kaiser

      Querido… nem tinha pensado nisso. Obrigada pela dica! Um beijo!

  2. Leticia

    Se vc marcou com a Karoline zoppas ou a Ellen Zatti Ramos estará muito bem servida de oftalmo!
    O Marcelo está lindo de óculos!

    1. Michele Kaiser

      Obrigada! Marquei a Karolinne. um beijo!

  3. Marley Oliveira

    Uma questão para óculos tbem é a sensação de um buraco na frente, então se ele andar estranho é normal.

  4. Uso óculos desde os 3 anos, hoje tenho 24, e digo que é uma maravilha pra mim. No começo, minha mãe relata que foi difícil me acostumar com esse novo “acessório”. Que eu perdia, esquecia, arranhava, mas que aos poucos eu mesma pedia meus óculos por uma necessidade. Essa adaptação ocorreu de forma gradual e natural. Uma dica é usar àquelas cordinhas que penduram os óculos no pescoço. Pois caso caia do rosto quando ele estiver brincando, evita que perca e etc.

  5. Mas que gracinha ele ficou!

    Eu uso desde pequena, e achava o máximo
    hehehehehhehee
    só na adolescência q eu tinha vergonha, tirava os óculos ou saia sem eles, mas parei de fazer no dia que um crush na época disse: poxa, passei por você, acenei e vc nem deu bola!
    kkkkkkkkkkkkk qse perco o ‘namoradinho’ pq n o enxerguei!

    Hj eu sou tão acostumada, que qd saio em fotos sem ele me acho estranha!

    Bjooos

  6. Gabrielli

    Me lembrei desse seu post hoje e corri procura-lo para saber melhor sobre esse assunto, meu filho é da idade dos meninos, como eu tenho alto grau de miopia e astigmatismo sempre estou levando ele ao oftamo, hoje foi descoberto um pequeno grau 0.75 em cada olho, o médico disse que recomenda o uso dos óculos, que como a visão dele ainda está em desenvolvimento o uso dos óculos ajudariam a meio que corrigir o probleminha da visão com o passar do tempo.. Estou em dúvida kkk já consultei vários blog já li vários artigos e não sei oque fazer, pensando em uma segunda opinião! !

    1. Michele Kaiser

      Levei o Marcelo para uma segunda opinião hoje e a dra até aumentou o grau do óculos. Se precisa, precisa. Fazer o quê… Acho melhor usar, mas procure sim uma segunda opinião. Um beijo!

Deixe seu comentário