Os trigêmeos da Rosângela

Depois de correr para a emergência achando que estava perdendo seu bebê devido a um sangramento, a paranaense Rosângela Cristina dos Santos, 35 anos, recebeu uma notícia que mudou sua vida: “Você não perdeu seu bebê. Ainda está grávida, e de três bebês!”

De Londrina-PR, Rosângela e o marido, Rodrigo Soares Silva, 37, já eram pais de Arthur Gabriel e estavam se preparando para, talvez, tentar outro bebê. O casal queria mais um filho.

os trigêmeos da Rosângela

“Foi um susto enorme, já sabíamos da gravidez, porém eu ainda não tinha começado o pré-natal pois estávamos de viagem marcada. Então decidi ir no médico só depois de voltar de viagem. Logo depois, em uma madrugada, eu comecei a ter sangramento. Então pela manhã fui ao pronto socorro para verificar o que estava acontecendo e eu, com medo de estar perdendo meu bebê, tive a maior surpresa do mundo. O médico disse: ‘Não sei se é uma boa ou má notícia, mas estou vendo dois bebês’. Eu me assustei e então ele completou: ‘não são dois, não, são três bebês!’ Minha mãe estava junto comigo e ela não cabia em si de tanta felicidade. Mas eu estava preocupada com o sangramento. Porém não tinha motivo algum, eles não encontraram nada.

Muitas preocupações

Já saí do hospital cheia de recomendações, e a primeira delas era repouso. Minha cabeça estava a mil, pois como eu iria cuidar de três bebês??? Tinha acabado de ficar desempregada. Somente meu marido estava trabalhando. Pagamos aluguel, então havia muitas preocupações financeiras, mil coisas passando pela cabeça. Mas como dizem: ‘é nessas horas que sabemos quem realmente gosta da gente’. Tivemos muitas orações, ganhamos muitas e muitas e muitas fraldas (que uso até hoje) e ainda tenho um estoque pra mais um ano). Muita gente doando roupas de bebê, gente que nem conheço nos ajudando. Isso me fez me sentir tranquila. Eu sabia que nada ia faltar para a gente afinal Deus não dá um fardo maior que não possamos carregar, não é mesmo?

Durante a gravidez, tive muito enjôo, o que é normal de gestação de múltiplos. Mas passei bem, não aconteceu nada de grave e consegui levar até as 34 semanas. Sentia muito medo de não conseguir segurar os bebês por tempo suficiente. Fiz pré-natal pelo SUS e todo o acompanhamento era feito pelo Hospital Universitário da minha cidade. No dia que o médico me disse que íamos internar para fazer o parto, eu entrei em pânico pois eu realmente não esperava que ia ser naquele momento e meu marido tinha ido viajar para buscar o carro novo que havíamos comprado para caber a criançada.

Meu pânico maior era que meu marido não estivesse ali comigo na hora do nascimento. Precisávamos liberar três vagas na UTI neonatal que pelo SUS não é nada fácil. Já estava cheio de bebezinhos lá. Então graças a Deus meu marido chegou logo no começo da noite e a cirurgia foi marcada para as 9 horas da manhã do dia seguinte. Eu estava muito preocupada com meu filho mais velho também. Não deu tempo nem de eu prepará-lo e eu nunca tinha ficado longe dele! Foi um impacto muito grande pra mim. Muita coisa acontecendo ao mesmo tempo. Mas graças a Deus eles nasceram super bem. Não tiveram nenhuma complicação, mas eu só pude vê-los na noite seguinte.

O nascimento dos trigêmeos

os trigêmeos da Rosângela

Então no dia 21 de abril de 2017, nasceram Nicolas, Pedro e Hugo. Nicolas Eduardo pesou 1,590 kg e mediu 41 cm; Pedro Miguel pesou 1,630 kg e mediu 40 cm; e Hugo Leonardo pesou 1,585 kg e mediu 40 cm. Eles ficaram na UTI neonatal por 21 dias. Mas deu tudo certo, ficaram somente para ganhar peso. Minha mãe me ajudou no começo mas o ‘pega’ mesmo era eu e o marido. Ela vinha somente de dia.

Os trigêmeos são idênticos mas já os identifico pela personalidade de cada um, a forma de sorrir e se expressar. Mas confesso que em alguns momentos eu me confundo. Eles são muito espertos e estão na fase de aprender a andar. Como moro em um apartamento “pequeno” para 6 pessoas, fica muito limitado com eles em questão de espaço e isso me deixa muito cansada. Eles têm muita energia, mas agradeço a Deus por isso. Significa que são saudáveis.

os trigêmeos da Rosângela

Nicolas, Pedro e Hugo são trigêmeos idênticos.

Me perguntam como eu consigo dar conta das crianças, da casa, da comida, da roupa, etc. sozinha. O que eu sempre digo é que Deus não escolhe os capacitados, ele capacita os escolhidos. E eu me orgulho muito disso!”

Obrigada por dividir sua história conosco, Rosângela. Você também tem trigêmeos e gostaria de contar a sua história? Envie um e-mail para contato@ostrigemeosdamichele.com.br! Até mais!

1 comentário

  1. Genteeee
    imagina o susto!!
    Pensou que tava perdendo um, saiu sabendo que teria 3!!
    Nem imagino o trabalho e cuidar de 4 crianças em casa, chamar de guerreira é pouco!

    Bjooos

Deixe seu comentário