Menino de cabelo comprido

Era uma vez, três meninos. Um dia a mãe deles amarrou o cabelo deles com chuquinha e eles viraram três meninas. Fim.

Vocês não acham uma bobagem esse negócio de “menina tem cabelo comprido” e “menino tem cabelo curto”?

Quando os trigêmeos nasceram, o cabelo deles era bem ruivinho. Eu nem acreditei quando a obstetra gritou, a cada nascimento: “é ruivo!”. Matheus e Murilo são idênticos. Matheus nasceu primeiro e era ruivo, então, quando Murilo veio eu sabia que também seria. A obstetra gritou: “mais um ruivo!”. Mas eu duvidava que Marcelo, não idêntico, também fosse. Aí ouvi o último grito: “Mais um ruivo, que amor!”.

Depois disso, a cabeça cresceu e o cabelo sumiu. Ficou só uma penugem. Eu não via a hora de o cabelo crescer e se mostrar ruivo mesmo. De repente o cabelo veio, era ruivo, mas cresceu tanto que incomodava os olhos. Fomos na cabeleireira e o corte ficou uma gracinha, porém, muito “Joãozinho” já que é liso e se ajeita assim. Eu preferia antes de cortar. Então, quando cresceu de novo, ao invés de cortar, decidi deixar mais comprido mesmo, esperando ver como fica. Às vezes o cabelo ajeita. Outras vezes, fica pior. Enquanto espero, amarrei o cabelo como “de menina”. Quase matei os parentes do coração.

menino de cabelo comprido

Matheus e Murilo de chuquinha.

Qual o problema de menino de cabelo comprido?

Eu, sinceramente, não vejo problema algum na maneira como amarro ou arrumo os cabelos dos meus meninos. As pobres crianças não têm maldade alguma, a gente é que enfia certos preconceitos na cabeça deles desde quando são crianças. Na verdade, foram nossos pais que enfiaram nas nossas cabeças os ditos preconceitos, e assim seguimos nesse ciclo. Menino brinca de carrinho, menina brinca de boneca. Na minha casa, minha menina adora brincar de carrinho com os irmãos e eles, por sua vez, adoram brincar com as bonecas e panelinhas da irmã. Continuo não vendo mal algum nisso.

Há dois anos, quando comprei a cadeirinha para carro que estava faltando, procurei usada em sites de troca. Encontrei uma mãe vendendo a cadeirinha azul e verde do filho mais velho para comprar uma rosa, porque estava grávida de uma menina. Eu comprei a cadeira dela, usada, e fiquei pensando naquilo. Eu tenho quatro cadeirinhas. Duas com cor de menina e duas com cor de menino. Não vi necessidade de trocar uma delas para que um dos trigêmeos não use uma cadeira rosa. Desde que tinham 1 aninho, um dos meninos senta no carro numa cadeira de menina.

Hoje Mônica foi para a escola com um tênis branco, azul e verde que ganhamos usado para os meninos. Está em ótimas condições e o número é exatamente o dela. Eu não deixei de colocar o tênis “de menino” na Mônica se está bom e serviu. Ela achou lindo e foi para a escola muito feliz. O que será que é mais importante?

Ninguém precisa achar bonito o meu filho usando chuquinha ou rabinho de cavalo no cabelo, mas o respeito às decisões precisa permanecer. Ninguém vai deixar de ser o que é por causa da forma como arrumou o cabelo na infância. Afinal, cabelo é só cabelo. E continuo não vendo problema algum em menino de cabelo comprido.

Até mais!

20 comentários

  1. Thuanne Magalhães

    Super concordo contigo. Infelizmente, fomos criados com a ideia errada de gênero. Não existe nada de menino e nada de menina. Brinquedo de cozinha não é pra menina (homens também cozinham), não existe carrinho pra menino (mulheres também dirigem). Amei o novo estilo dos meninos e amei os filhos da australiana que você marcou, no Instagram, são lindos e estilosos. Temos que acabar com essa ideia de “cor de menino” e ” cor de menina “, “isso é de menino”, “isso é de menina”.
    Beijos pra família

  2. Aline Nascimento

    Eu achei que os três fossem idênticos! 😮

    Nem liga para o que as pessoas falam…. tbm acho taaannta baboseira um monte de coisas… menino não poder fazer balet. .meninas não pode brincar de carrinho….e rosa é de menina e azul de menino…. dentre tantas outras besteiras….afff… nem ligo. Finjo que não escuto… ou faço aquela cara de que os filhos são meus DA LICENÇA!

    Bjs

    1. Michele Kaiser

      Eles são tão parecidos que parece perda de tempo explicar… kkkk… parecem idênticos, né? Beijos.

  3. Erika Veloso

    Seus filhos são lindos de qualquer jeito eu sou suspeita que falar adoro meninos de cabelo grande kkkk concordo plenamente com vc aqui meu mais novo quer deixar o cabelo crescer adorei a ideia vamos ver como vai ficar rsrs bjs

    1. Michele Kaiser

      Eu tb adoro. Mas estou encontrando resistência das pessoas mais próximas, como minha mãe. Beijos.

  4. Samira

    Perfeito o texto. Tenho um menino ruivo, de cabelo comprido, que 90% das pessoas acham que é menina, somente por causa do comprimento do cabelo…chega a ser alarmante a quantidade de pessoas com essas ideias prefixas. Mas meu bebê continua com um lindo cabelo loiro-avermelhado de pontas cacheadas, que parece um anjinho! Amo!

    1. Michele Kaiser

      Deve ser lindo!!! Manda foto dele para mim: contato@ostrigemeosdamichele.com.br?

  5. Melissa

    Michele, há mais de um ano acompanho seu blog e instagram. Nunca havia comentado algo aqui ou na rede social, mas hoje esse teu post me deu uma vontade imensa de falar para você “obrigada! obrigada por esse post”. Obrigada pelo simples fato de você ter a coragem de mostrar pra todos que a maldade está na cabeça das pessoas e que nós adultos deveríamos aprender com as crianças. Elas tem a pureza de saber que não há nada de errado em amarrar o cabelo daquele jeito, em menino brincar de boneca e menina de carrinho, como já vi em algumas fotos suas. Seus filhos crescerão pessoas lindas.. lindas da alma, com respeito pelo próximo, sabendo enxergar que ser diferente é normal e que os padrões impostos pela sociedade já estão mais que ultrapassados. Um beijo!

    1. Michele Kaiser

      Obrigada pelo carinho, Melissa! Que bom encontrar pessoas que compartilham esse sentimento! Comente mais vezes, assim sei que estou no caminho certo. Beijos!

  6. Tatiane

    Achei a coisa mais linda esses samurais ruivinhos!

  7. Carolina

    Eu adoro os teus ruivinhos!!! Tb tenho um em casa 🙂 Tb sou fã da Mônica, ela é um fofa!
    Aqui em casa tb não dou bola para essas questões de “gênero”, criança é criança e elas brincam e se vestem com as cores que gostam. Já comprei mamadeira e escova de dente cor de rosa para o meu filho, não tinha outra cor na farmácia e estava num preço super bom, não tive dúvidas, levei! A segunda naninha do meu filho é um ursinho com paninho com detalhes rosa, nem percebi quando comprei…depois de um tempão, um dia olhando para o bichinho, vi que tinha todos os detalhes rosa bebê e tecido de florzinhas hehehe, ele ama essa naninha.
    Fiz um fogão de papelão para ele, que adora cozinhar!
    Deixemos nossas crianças brincar com liberdade!
    Parabéns pelo blog, adoro acompanhar vocês!

    1. Michele Kaiser

      Obrigada pelo apoio e pelo carinho, Carolina! Deixa eles serem felizes sem essa interferência desnecessária de coisa de menino x coisa de menina. Beijos.

  8. Ellen

    Adorei o texto Michele! Super certa! O cabelo dos meninos é lindo e tem que crescer mesmo, rsrsrs. Um abraço nessa família linda! <3

  9. Eu acho lindo, mas minha família é super “chata” com relação a isso. Uma vez tentei deixar o do meu filho cresce e é um belo dia a avó levou no barbeiro e cortou, sem me falar. Aff fiquei chateada e por pressão nunca consegui deixar crescer.

    1. Michele Kaiser

      Isso também me incomoda e é por isso que eu escrevi esse post. Minha mãe nunca cortaria sem minha autorização, mas ela acha horrível e morre de desgosto. Um beijo.

  10. Jenifer Marciano

    Muito bom seu texto Michele. Super concordo com você. Parabéns!

    1. Michele Kaiser

      Fico muito feliz!

  11. keith

    Lindo texto.. Lindo seu jeito de pensar.. Tenho um menino de 3 anos que brinca com a irma dele de 10 anos. De casinha de boneca de papai e mamãe e filhinho. E não vejo mal nisso. Estou deixando meus filhos brincarem, curtir a infancia, passa tao rápido. Parabéns não é prendendo o cabelos dos seus lindos ruivinhos que mudará algo na vida deles né. Pra eles estão vendo apenas como cuidado de mãe…

    1. Michele Kaiser

      Obrigada pelo apoio! Um beijo.

Deixe seu comentário