Trigêmeos na mesma turma em aula presencial

Hoje quero falar um pouco sobre nossa escolha de colocar os trigêmeos na mesma turma e enviar os meninos para as aulas presenciais. Decidi trazer o assunto porque eu mudei de opinião. As opiniões das pessoas são muito diferentes e eu respeito muito. Por isso também estou expondo a minha, buscando respeito.

No ano passado, estávamos vivendo aulas remotas com cada um em uma turma. Foi desgastante para nós, mas demos um jeito e terminamos o ano com tudo em dia. Como imaginávamos que neste ano as aulas seriam em sistema de rodízio (quando um grupo vai em um dia e outro grupo no outro), resolvemos colocá-los na mesma turma. Sempre defendemos que cada um tivesse sua turma, com o principal objetivo de promover a interação com colegas de maneira individualizada. Mas, no momento, o que menos queremos é interagir de perto com outras pessoas, devido aos riscos de pegarmos o coronavírus.

Veja também: Por que separamos os trigêmeos?

Trigêmeos na mesma turma

trigêmeos na mesma turma

Juntinhos na escola.

Nosso objetivo em colocá-los na mesma turma foi:

  1. Facilitar nossa vida durante as aulas remotas. Se queríamos que estivessem separados para terem os próprios amigos e serem indivíduos únicos na escola, na aula online isso se perde totalmente. Não temos dispositivos (computadores, celular ou tablets) o suficiente para termos 4 crianças em aulas online diferentes;

  2. Se for o caso de ter crianças contaminadas (ou se nós estivermos contaminados sem sabermos), as chances de espalharmos o vírus seriam muito grandes com cada criança da mesma família em turmas diferentes.

Iniciamos o ano letivo com bandeira laranja, que classifica o estado do RS em risco médio. Veio um decreto que autorizou aulas presenciais para a Educação Infantil até o 2° ano (série que os trigêmeos estão). Mesmo com medo de deixar que eles corressem riscos de se contaminarem, resolvemos mandar os meninos para a aula para ver como a escola estava organizada. Nos surpreendemos positivamente com a maneira como eles organizaram os ambientes para receber os alunos com distanciamento. Os meninos passaram a ir todos os dias e estão muito mais animados e contentes. Depois de 11 meses em casa todas as tardes, voltaram a passar 4 horas na escola fazendo atividades para a idade deles.

Bandeira preta e risco altíssimo

Porém, os casos aumentaram muito no nosso estado. As UTIs estão lotadas, e o governador aumentou as restrições e classificou o Rio Grande do Sul inteiro na bandeira preta. Somente os serviços essenciais podem abrir e todo o resto tem que estar fechado até o dia 7 de março, quando a situação será reavaliada. Mas pela primeira vez, as escolas foram autorizadas a continuarem abertas, atendendo os alunos até o 2° ano. Pela primeira vez, bares e restaurantes estão fechados enquanto a escola está aberta.

As crianças estão sim mais expostas ao vírus indo à escola. Mesmo com máscara e álcool em gel. Tanto que em uma das turmas as aulas foram suspensas hoje por 15 dias pois um dos alunos testou positivo. Mesmo assim, estou sendo a favor de enviar meus filhos pelo bem geral que frequentar a escola faz. Sabe por quê? A gente pode se contaminar no trabalho, saracoteando pelas lojas no centro da cidade, com as compras do mercado, com a visita de um parente, pegando elevador com um vizinho que insiste em não usar máscara. A gente pode se contaminar com o produto que pedimos por tele-entrega no aplicativo! Então, isto significa que temos que nos cuidar a todo o momento, sem exceção.

Eu acho que a escola é essencial para meus filhos. Respeito a opinião de todos que pensam diferente. Sei dos riscos e estou orientando as crianças e confiando na escola. Para nós tem sido positivo.

Para acompanhar toda a nossa rotina com aulas presenciais e online, assista nosso canal no YouTube! Temos vídeos novos todas as terças e quintas! Até mais!

2 comentários

  1. Avatar
    Adeli

    Penso da mesma forma q vc! A escola é essencial para as crianças. Que Deus guarde todos e as escolas possam continuar abertas.

  2. Avatar
    Amanda Dias

    Bom diaaa
    As duas decisões sempre serão difíceis… Uma via de mão dupla ! Ou ficar em casa ou ir p aula.
    Minha filha tem problema no pulmão, faz fisio respiratório faz tratamento com pneumologista.
    Conversei muito com as duas pneumologista dela e as duas foram unânimes em me apoior ao retorno das aulas para minha filha e a justificativa foi a mesma qur a sua acima.. Não apenas a escola pode transmitir, mas TB outros locais.
    Minha filha vai ao shopping, vai a consultas médicas ao mercado e pq não ir a escola?
    E para o bem e sanidade das duas aqui, resolvido mandar para as aulas.
    Por enquanto aqui no meu estado o do Pará moro em Belém.
    As vacinações estão atrasadas e TB está com bandeira vermelha, daí eu acho melhor no meu caso, mandar p aula presencial 3x na semana e as outras 2 on LINE. Não é garantia de nada, mas me sinto segura assim .. rs e assim está sendo feito.
    Precisamos tomar decisões q nós deixe em paz e leves conosco mesmo e não em cima das opiniões dos outros.
    Ou seja ficando em casa on LINE ou seja indo presencialme.
    Grande abraço Amanda mãe da Camile de 7 anos.

Deixe seu comentário